Pitacos da Copa do Mundo 2018 – Fases Finais e Balanço Final da Competição

 

franca-x-croacia-final-15072018131932562.jpeg

Pogba em golaço diante da Croácia na final

Quartos de final

Uruguai x França

Protagonistas de dois dos principais jogos das oitavas de final e donos das campanhas mais regulares até então,uruguaios e franceses voltaram a reencontrar-se depois de 16 anos da última partida de Copa do Mundo,quando empataram sem gols naquela ocasião.Mas esse evento foi bastante distinto,e os franceses começaram a mostrar suas garras,com Giroud e Mbappé assustando a forte defesa uruguaia,mas Muslera mostrou segurança.Aos 40 minutos da primeira  etapa,Varane aproveitou a falta cobrada por Griezmann e cabeceou firme sem qualquer hipótese de reação ao arqueiro uruguaio.Por sua vez,Cáceres deu sua resposta com uma bela cabeçada em frente a Lloris,que espalmou no reflexo,Godín pegou o rebote mas o francês respondeu a altura.Não foi desta vez que a bola entraria em favor da Celeste.

Aos 61 minutos,logo na segunda etapa,Griezmann mandou um belo petardo com seu habitual pé esquerdo de fora da área,Muslera foi tentar agarrar,mas deu aquela chamada “mão de alface” e engoliu um peruzaço.Um erro crasso para um goleiro de seu nível.Apesar disso,ainda teve um pouco de reação dos uruguaios,mas os franceses demonstraram claramente que não estavam para brincadeira.Mbappé deu mais um de seus habituais arranques e foi derrubado por Cristian Rodriguez,em seguida outros jogadores envolveram-se em um tumulto,mais notadamente Godín,Nandez e Pogba,mas tudo foi resolvido logo depois.Aos 73 Tolisso tentou marcar o terceiro gol sem sucesso,enquanto Griezmann falhou em sua tentativa ao mandar a bola por cima.De qualquer forma merecida a classificação dos franceses e uma boa campanha dos uruguaios apesar da derrota.Mas o melhor ainda estava por vir no mesmo dia.

Brasil x Bélgica

Brasil-x-Bélgica-1

Em seu primeiro encontro após a vitória brasileira por 2 a 0 em 2002,brasileiros e belgas travariam uma nova batalha,com os belgas sendo favoritos ao contrário de 16 anos atrás.Com o melhor retrospecto até então ao lado dos franceses e uruguaios,os Diabos Vermelhos também mostraram serviço logo nos primeiros minutos, deixando a defesa brasileira em alerta.E não demorou muito para a primeira oportunidade real acontecer,com o velocíssimo Eden Hazard cobrando um canto pelo lado esquerdo na direção de Kompany,mas Fernandinho acabou desviando com o ombro na tentativa de defender e marcou contra o próprio patrimônio,deixando Alisson e Gabriel Jesus atônitos.Aliás o próprio Jesus não lembrou nem de longe aquele jogador acostumado a decidir no Manchester City,ao mesmo passo que Fernandinho errou vários passes,em sua pior atuação na carreira desde o famigerado 7 a 1 em 2014,há quatro anos atrás.Em compensação,Paulinho também fez uma partida desastrosa,tal como sua participação em 2014,não demonstrando nem 10 % de sua capacidade mostrada em sua boa temporada pelo Barcelona e sendo duramente criticado com toda a razão por grande parte da opinião.Aos 40 minutos o castigo definitivo veio quando De Bruyne lançou Lukaku pelo lado direito e arrancou em direção a área antes de passar novamente para o De Bruyne que não perdoou Alisson e fez 2 a 0,deixando a defesa brasileira em knockdown.Após o intervalo ainda houve alguma reação com as entradas de Douglas Costa e Roberto Firmino nos lugares de Paulinho e Willian,mas nada que fosse realmente contundente ao forte sistema defensivo belga.Até que Renato Augusto entrou no lugar do apagadíssimo Paulinho e pôs fogo na partida três minutos mais tarde,aos 76,quando aproveitou um cruzamento de Philippe Coutinho,um dos poucos destaques brasileiros na campanha, e deixou Courtois sem reação, diminuindo o estrago.De Bruyne ainda tentaria duas vezes de fora da área,parando nas mãos de Alisson,que apenas espalmou para cima,ao passo que Courtois também fez o mesmo após dois disparos de Coutinho de fora da área.Pela segunda vez os belgas chegariam as semifinais da competição após sua primeira experiência em 1986,quando perderam para a Argentina naquela edição sediada no México.

Suécia x Inglaterra

Pela terceira vez ingleses  e suecos se enfrentaram desde 2002 e 2006,quando empataram em 1 a 1 e 2 a 2,ambos na fase de grupos.Quem começou o trabalho foi a Inglaterra,quando Ashley Young cruzou do lado esquerdo para Maguire,que não deu chances ao goleiro Olsson e a Toivonen,que recuava para apoiar a defesa.Logo depois Olsen defendeu uma bola perigosa de Sterling,que finalizou mal e ainda viu Grandvist dar um bico para frente,afastando qualquer hipótese de perigo a defesa sueca.No começo da segunda etapa,Marcus Berg recebeu uma bola na área e cabeceou em direção a Pickford que defendeu no reflexo.Aos 59 Dele Alli marcou o segundo gol dos Três Leões que estavam de vermelho naquele dia,aumentando a confiança dos fãs presentes.Logo depois John Guidetti entrou no lugar de Toivonen e minutos depois mandou a bola para o travessão,assustando Pickford e os ingleses,que sentiram-se aliviados pois estariam em uma semifinal desde 1990,quando perderam para a algoz Alemanha nas penalidades.

Rússia x Croácia

Na última partida das quartas de final da competição,Rússia e Croácia faziam um duelo inédito na história dos Mundiais desde o desmantelamento das antigas União Soviética e Iugoslávia.Na primeira etapa,logo aos 31 minutos Cheryshev abriu o marcador após algumas tentativas.Ele aliás foi o principal nome russo na opinião do autor deste artigo.Oito minutos depois aos 39 Kramaric recebeu um bom passe de seu companheiro de ataque Mandzukic e não teve nenhuma piedade do experiente Akinfeev.Depois disso poucas jogadas de destaque desde o fim da primeira etapa até a segunda.Veio o tempo extra e Vida testou a bola de cabeça após receber uma bela assistência pelo lado direito após um escanteio.O brasileiro naturalizado russo Mário Fernandes manteve o nível da partida após deixar a sua marca,com 2 a 2 no marcador.Até que finalmente veio a disputa por pênaltis.

Smolov errou para o lado russo,enquanto Brozovic marcou em favor dos axadrezados.Dzagoev marcou,enquanto Kovacic errou sua tentativa.O herói do dia Mário Fernandes também errou,enquanto viu Modric desempatar a contenda.Ignashevich e Kuzyayev marcaram para os russos,enquanto Vida e Rakitic também fizeram pelo lado croata.Com o resultado de 4 a 3,os croatas igualaram o feito de 1998 e chegaram as semifinais,enquanto os russos fizeram a melhor campanha de sua história desde o fim da União Soviética.Mesmo com um plantel limitado,mas com alguns bons valores individuais,em especial Cheryshev,Golovin,Smolov,Dzagoev,Samedov,Ignashevich e claro,Mário Fernandes,os donos da casa fizeram uma campanha histórica,que se desenhou no jogo de abertura,quando marcaram 5 a 0 sobre a limitadíssima Arábia Saudita,além de disputar de igual para igual com o Uruguai a liderança do Grupo A da competição.

Semifinais

França x Bélgica

O único gol da partida foi marcado por Umtiti aos 51 da segunda etapa,mas engana-se que foi um jogo chato e sem nenhuma emoção.Muito pelo contrário,Eden Hazard deu duas provas bem concretas disso após assustar a defesa francesa,uma delas de pé esquerdo,o mais fraco,e ver Varane desviar de cabeça a tentativa.Alderweireld,um dos pilares da defesa belga ao lado de Kompany e Vertonghen,também assustou Lloris,ao mesmo passo que Pavard fazia o mesmo com Courtois.Após o intervalo, o próprio Kompany aqui citado bloqueou com sucesso o disparo de Giroud que destoava do resto do ataque francês até então.Griezmann demonstrou seu habitual poder de fogo ao cruzar do lado direito para Umtiti cabecear na frente de Courtois.Mertens também cruzou pelo lado direito belga para Fellaini,que cabeceou mas sem sucesso.Witsel mandou um belo disparo mas foi parado por Lloris que estava impossível.Com isso os franceses passaram,e os belgas foram a disputa do terceiro lugar,o que não acontecia desde 1986,quando perderam dos próprios franceses por 4 a 2 naquela ocasião.

Croácia x Inglaterra

Croatas e ingleses já se encontraram diversas vezes em outras ocasiões como as Eliminatórias para a Euro 2008,famosa pelo gol contra grotesco de Paul Robinson,além das Eliminatórias para o Mundial de 2010 onde os ingleses levaram a melhor.Mas faziam um duelo inédito em uma Copa do Mundo,que já começou a todo vapor nos primeiros minutos quando Modric cortou com sucesso o arranque de Dele Alli próximo a grande área,mas não seria suficiente para impedir o gol de Trippier aos 5 minutos após uma bela cobrança de falta.Após o intervalo Perisic recebeu um bom cruzamento de Vrsaljko e não deixou Pickford ter qualquer chance de reação metendo a bola pra dentro,literalmente.Logo depois o mesmo Perisic tentaria marcar seu segundo tento,mas Pickford espalmou e de quebra pegou o rebote de Rebic.As coisas logo esfriaram até o tempo extra,quando Stones cabeceou mas viu Vrsaljko tirar a bola em cima da linha,ao mesmo passo que minutos mais tarde Mandzukic recebeu um cruzamento de Perisic pelo lado esquerdo,mas Pickford defendeu mais uma bola croata,até que o mesmo Mandzukic de tanto tentar conseguiu por a bola nas redes aos 109 após receber novamente um cruzamento de Perisic pelo mesmo lado esquerdo.Minutos depois os croatas conseguiram um feito inédito ao chegarem a final pela primeira vez em sua história,superando o feito de 1998 quando viram a vaga para a final escapar por muito pouco após os franceses vencerem aquela contenda por 2 a 1.Por outro lado os ingleses finalmente conseguiram alcançar a semifinal após 28 anos desde o último feito conquistado em 1990,quando perderam para os eternos algozes alemães nas penalidades,em uma das melhores partidas daquela edição realizada na Itália.Se por um lado não tem um plantel brilhante como em 1998,2002 e 2006,ao menos os ingleses voltaram a ter razões de se orgulharem depois de tantas decepções e fracassos,além de coroarem o excelente trabalho feito por Gareth Southgate,que deu o que faltava aos ingleses em épocas passadas,que era coesão e espírito de equipe,sem deixar a individualidade de lado,como Harry Kane bem mostrou.Dalic por sua vez também fez um excelente trabalho ao coroar de vez Modric e Rakitic como lideres de uma safra muito boa no papel,mas que em épocas passadas também tinham os mesmos problemas da seleção inglesa,que era unir as individualidades com o trabalho coletivo.E ambos conseguiram com absoluto sucesso.

Disputa do Terceiro Lugar

Bélgica x Inglaterra

Tal como o encontro na fase de grupos,Bélgica e Inglaterra prometeram muito,mas fizeram muito pouco.Aos 4 minutos Meunier abriu o marcador mas engana-se que seria um jogo de muitas emoções.Muito pelo contrário,poucos lances de destaque e uma partida apática tanto de Kane como de Lukaku,que não repetiram as atuações anteriores.Na segunda etapa a mesma coisa e o único momento de destaque foi o gol do endiabrado Eden Hazard aos 82 minutos,poucos minutos antes do minuto final.Uma bela ducha de água gelada.

A Grande Final

França x Croácia

franca-x-croacia-final-15072018132801391

Depois do marasmo da disputa pelo terceiro posto,duas das equipes de melhor campanha,em especial a dos croatas que superaram três tempos extras além de duas disputas por penalidades,ao passo que os franceses também tiveram embates duros contra Argentina,Uruguai e Bélgica nas fases finais,por ordem.

Quem começou a tomar a iniciativa foi a Croácia com boas tentativas de romper a forte defesa francesa.Em compensação o inspirado Griezmann foi devidamente parado por Brozovic.Mas as coisas não foram muito fáceis para o lado croata,quando Mandzukic na tentativa de desviar um chute de Griezmann acabou mandando contra o próprio patrimônio aos 18 minutos.Dez minutos mais tarde,aos 28,Perisic conseguiu reparar o estrago e igualou o marcador.Aos 38 Griezmann,um destaques do Mundial marcou de pênalti o gol francês,desta vez sem desvios.Após o intervalo um contra ataque croata foi interrompido após alguns “cidadãos” invadirem o gramado e serem devidamente detidos pela segurança do estádio.Como os franceses não tem nada a ver com isso,aos 59 Paul Pogba deixou seus fãs em êxtase após mandar um senhor disparo pé esquerdo,após ter sua primeira tentativa de pé direito desviada pela defesa croata.Logo depois aos 65 Mbappé coroou de vez sua fenomenal participação no Mundial ao marcar mais um gol.Quatro minutos depois, aos 69,Mandzukic conseguiu redimir-se após marcar um gol a favor dos croatas,mas nada que impedisse a festa francesa em Moscou,com festa e tudo mais.Foi a primeira final de Mundial que terminou em 4 a 2 desde 1966,quando os ingleses venceram a Alemanha com direito a gol polêmico até hoje,quando naquela ocasião a bola bateu em cima da linha mas não entrou inteira.

Balanço Final das Seleções

De grupo a grupo vou analisar a participação de todas as 32 seleções participantes dessa competição.Espero que tenham paciência por favor:

Rússia: Os donos da festa conseguiram aliar com extremo êxito a força dos seus fãs com o bom trabalho coletivo liderado pelo treinador Cherchesov,realizando sua melhor campanha desde o fim da União Soviética e chegando longe até demais.Um lugar nos quartos de final não é um trabalho qualquer,ainda mais para uma seleção que ainda está muito longe de estar entre as principais equipes do continente europeu.

Uruguai:Depois de uma excelente campanha em 2010 e uma boa em 2014,os comandados de Óscar Tabarez novamente mostraram muita garra e uma leve dose de brilho,em especial a dupla Cavani e Suarez,como não poderia ser diferente.O meio campo,que em 2010 e 2014 era carente de opções de criação,com muitos marcadores e poucos jogadores de passes,esteve muito bem servido com Nandez,Carlos Sanchez,Vecino,Torreira,Betancur e De Arrascaeta dando suas contribuições no setor.Até mesmo o velho conhecido Cristian Rodriguez deu um pouco de sua garra habitual,mesmo sem a mesma velocidade de outrora.

Egito:Mesmo com o talismã Mohammed Salah no ataque,que ficou de fora da primeira partida contra o Uruguai,mas participou das outras duas seguintes,com dois gols contra Rússia e Arábia Saudita,com alguns destaques como Hegazi do West Bromwich,Elneny do Arsenal e Abdallah Said,falta qualidade,principalmente no meio campo para o ataque.

Arábia Saudita:Fora o extremo Al Dawsari e o treinador hispano argentino Juan Manuel Pizzi,não há mais nada a acrescentar.Síria,Iraque e Usbequistão mereceram muito mais a vaga asiática para a Copa do Mundo do que o selecionado saudita.

Espanha:Com uma posse de bola estéril e um tumulto antes da estreia,com o Lopetegui sendo sacado após sua contratação pelo Real Madrid e com a entrada de Hierro como interino,os espanhóis protagonizaram um dos melhores jogos da competição contra sua arquirrival Portugal,mas tiveram muitas dificuldades para vencer o Irã e empataram com o Marrocos.A conta chegou nos oitavos de final quando foram eliminados pela limitada,mas muito bem organizada Rússia nas penalidades.Fica uma boa lição em 2022.

Portugal:Se seus vizinhos ibéricos não foram tão regulares como deveriam,os lusos fizeram uma campanha bastante consistente na fase de grupos.Um pouco menos pragmática em relação a 2016,quando foram campeões europeus diante da França,os comandados do lisboeta Fernando Santos tiveram o mito Cristiano Ronaldo como o grande timoneiro do ataque,com boas participações de Gonçalo Guedes e André Silva revezando-se na dianteira,além de Bernardo Silva,Bruno Fernandes,Adrien Silva,Gélson Martins,Quaresma, além dos velhos conhecidos Pepe e João Fonte na defesa.João Mário por outro lado destoou de todo o resto da equipe no lado esquerdo,correndo pouco,marcando ainda menos e não fazendo nenhuma jogada que preste.Em nada lembrou aquele mostrado no Euro 2016.

Irã:Se por um lado os persas pareciam que seriam saco de pancadas ao lado dos marroquinos,por outro demonstraram que as previsões anteriores estavam bastante erradas.Mesmo com suas limitações,conseguiram alguns feitos como empatar por 1 a 1 contra Portugal por exemplo.Os comandados de Carlos Queiroz demonstraram suas virtudes,mostradas pelo trio ofensivo formado por Jahanbakhsh,Azmoun,Amiri,além de Taremi e o velho conhecido Shojaei,de passagem de muito destaque pelo Osasuna em épocas passadas.

Marrocos:Tal como os persas,os marroquinos também fizeram um papel bastante digno na fase de grupos da competição.Com um elenco muito melhor que o de sua participação anterior em 1998 e recheados de europeus naturalizados,os comandados de Hervé Renard começaram mal com uma derrota diante do próprio Irã por 1 a 0,mas mostraram evolução mesmo após uma nova derrota por 1 a 0 diante de Portugal,e conseguiram o melhor feito ao empatarem com a Espanha por 2 a 2.Com destaques para Boussoufa,Mehdi Carcela(belgas),Belhanda,Benatia,Fayçal Fajr(franceses),Ziyech,Amrabat,El Ahmadi(holandeses) e Achfraf Hakimi(espanhol),os marroquinos demonstraram algum poder de fogo,principalmente no ataque,mas falharam na pontaria,muito nervosos e atrapalhados na definição final,o que custou muito caro,principalmente na estreia contra o Irã.

França

Não poderia deixar de falar deles,os nossos eternos algozes.Já demonstraram a que vieram com uma vitória convincente sobre a Austrália por 2 a 1,apesar de algumas críticas.Em seguida venceram o Peru por 1 a 0,apesar de terem passado por alguns apuros em determinados momentos.Para garantir a vaga na fase de grupos protagonizaram um episódio vexatório diante dos dinamarqueses com o empate sem gols,sendo vaiados por ambos torcedores presentes.Mas avançaram com propriedade aos oitavos diante da bagunçada Argentina,além de vencerem os organizados uruguaios nos quartos.Encontrou seu melhor momento no confronto direto contra os belgas demonstrando absoluta solidez defensiva e anulando os ataques belgas com muito sucesso.O final disso tudo foi mostrado contra a Croácia,onde venceu com muita autoridade apesar dos dois gols tomados.Foi uma campanha absolutamente consistente,apesar de não muito brilhante,com Didier Deschamps conquistando o título pela segunda vez,já que sua primeira conquista como todos sabem foi em 1998 como jogador.

Dinamarca

Os comandados de Age Hareide não demonstraram nem de longe o desempenho dos elencos das campanhas de 1986,1998 e 2002,mas fizeram uma campanha decente.Com Eriksen sendo o principal jogador e com boas participações dos coadjuvantes Delaney,Yurary Poulsen,Kjaer,Zanka Jorgensen e claro as defesas de Kasper Schmeichel,peça vital na campanha,venceram o Peru por 1 a 0,que era sua rival direta no grupo e em uma partida parelha,em seguida empataram com a limitada,mas bem postada Austrália por 1 a 1,resultado que já garantiu sua vaga nos oitavos de final.Começaram bem abrindo o marcador contra a Croácia,um rival muito mais capacitado em comparação com o elenco dinamarquês.Kasper fez sua parte tanto no tempo normal como na prorrogação,mas não conseguiu evitar a derrota nas penalidades.Saiu de lá como o principal nome da equipe.

Peru

Após 36 anos de ausência e após uma excelente campanha nas eliminatórias,os incas desde o início eram cogitados a disputarem a segunda vaga junto aos dinamarqueses.Porém na estreia ficaram um tanto nervosos e desperdiçaram boas oportunidades,em especial quando Cueva perdeu um pênalti crucial,vendo a bola ir por cima da trave.E o preço custou caro,pois Yurary Poulsen não desperdiçou sua chance e marcou aos 59 na segunda etapa.O resultado manteve-se assim até o final,o que significava ganhar ou ganhar da França de qualquer forma.Uma missão quase impossível que se tornou impossível de vez quando Mbappé marcou o único gol aos 34 minutos.Apesar da eliminação precoce,os peruanos honraram seus fãs quando venceram por 2 a 0 a Austrália,com gols de Carillo e Guerrero.Aliás uma participação e tanta do Guerrero e de Farfán,dois velhos conhecidos e que passaram por momentos difíceis na época de vacas magras para a seleção nacional peruana e que colheram os frutos com relativo sucesso.Há de se parabenizar o belo trabalho de resgate e renovação do treinador argentino Ricardo Gareca,digno de aplausos apesar de tudo.

Austrália

Em sua quarta participação em Mundiais desde 2006,quando chegaram aos oitavos de final,os cangurus conseguiram uma vaga suada nas duras eliminatórias asiáticas.Com alguns destaques como Mooy,Jedinak,Tom Rogic,Leckie,Kruse e Matthew Ryan debaixo das trave,mas no geral uma equipe bastante limitada tecnicamente,foi cogitada como saco de pancadas logo de cara em seu grupo,com derrota para a França na estreia.Conseguiu empatar com a Dinamarca,mostrando uma relativa,mas evidente evolução,principalmente no ponto de vista tático e coletivo.Mas não foi muito além disso,ainda mais que perderam por 2 a 0 diante do Peru,que convenhamos,tem um escrete bem melhor diga-se de passagem.

Croácia

Lá vem eles de novo,já diria um famoso narrador esportivo.Depois de decepcionar em 2014,os croatas fizeram uma campanha bastante consistente,onde venceram a Nigéria por 2 a 0,em resultado que poderia ser ainda maior,a badalada mas desorganizada Argentina por 3 a 0 e por fim conseguiram o mesmo com a disciplinada Islândia por 2 a 1.Logo depois,vitória apenas nas penalidades diante da Dinamarca,o mesmo diante da Rússia e pariram um cabrito para derrotarem a Inglaterra no tempo extra,pelas semifinais.E ainda por cima demonstraram novamente seu velho e conhecido espírito de equipe,mesmo com a derrota diante da França por 4 a 2,reeditando a semifinal da edição de 1998,quando perderam por 2 a 1 diante dos mesmos franceses.Uma campanha que entrou para a história definitivamente.

Argentina

A badalada seleção de Lionel Messi não conseguiu nem de longe chegar próximo da boa campanha de 2014,passando pelas eliminatórias sul-americanas no sacrifício.Já começaram empatando em 1 a 1 com a Islândia,perdendo de 3 a 0 para a Croácia e conseguindo uma vitória apenas contra a Nigéria por 2 a 1,não convencendo em nenhum momento.Tanta desorganização,principalmente no setor defensivo,custou seu preço com a derrota por 4 a 3 diante da França.O racha interno entre Sampaoli e o resto do elenco deixou muito evidente isso.

Nigéria

Desde 2010 dividindo espaço com a Argentina na fase de grupos,a Nigéria mais uma vez começou mal após perder para a Croácia por 2 a 1,mas conseguiu uma vitória diante da Islândia por 2 a 1,graças a Ahmed Musa,um dos nomes do país ao lado de Iheanacho,Obi Mikel,Moses e Ndidi.Mas foi apenas isso mesmo e perderam da Argentina por 2 a 1,ainda assim despedindo-se com dignidade.

Islândia

A boa safra islandesa não exibiu nem de longe o desempenho impressionante da Euro 2016,quando foram semifinalistas daquela que foi sua primeira participação.Ao menos começaram bem ao empatar com a Argentina por 1 a 1,mas a alegria durou muito pouco após a derrota por 2 a 0 diante da Nigéria,outra candidata a azarão no seu grupo.Nova derrota para Croácia,mas desta vez por 2 a 1,com o gol islandês marcado por Gylfi Sigurdsson.Outro destaque positivo foi Finngobason,autor do gol de empate diante da Argentina na estreia.Em um grupo tão complicado seria demais cobrar dos islandeses algo maior.

Brasil

Não poderia deixar de citar o país do autor desse blog,ainda mais pela expectativa que grande parte da imprensa gerava em torno do bom trabalho de Tite nas eliminatórias.Contra a emergente Suiça,empataram por 1 a 1 com direito ao golaço de Philippe Coutinho de fora da área e um tento polêmico de Zuber,o que provocou protestos de parte do público e da imprensa.Seja como for no segundo encontro contra a Costa Rica,vitória suada por 2 a 0 apenas nos minutos finais com gols marcados por Coutinho e Neymar,que foi destaques mais pelas confusões e simulações de falta do que qualquer outra coisa,sendo duramente criticado (e com toda a razão) por grande parte da imprensa e da opinião pública.Contra a Sérvia mais uma vitória por 2 a 0 com gols marcados por Paulinho e Thiago Silva e vaga garantida nos oitavos de final.A seguir mais uma vitória suada contra a forte geração do México por 2 a 0 mais uma vez com gols de Neymar (novamente criticado por abusar das simulações,apesar de ter realmente sofrido algumas faltas em determinados momentos) e Firmino nos minutos finais.Como nem tudo são rosas Casemiro recebeu o segundo cartão amarelo contra o México e ficou de fora do duelo direto contra a forte seleção da Bélgica válido pelos quartos de final.Uma ausência que foi logo sentida pois Fernandinho foi sobrecarregado e errou a maioria dos passes e para piorar a situação ainda teve o azar de ver a bola tocar em seu ombro antes de ir para as redes,quando tentava cortar de cabeça um canto pelo lado esquerdo belga.O desastre foi ainda maior quando De Bruyne marcou o segundo gol,mas Renato Augusto descontou na segunda etapa.Insuficiente para evitar a eliminação,sendo um resultado parecido com 2010,quando o Brasil foi eliminado pela Holanda também por 2 a 1

Suiça

A boa safra suíça liderada por Shaqiri,Xhaka,Dzemaili e Sommer manteve grande parte da espinha dorsal de 2014,quando pararam nas oitavas de final diante da Argentina.Em 2018 conseguiram um enorme feito ao empatarem por 1 a 1 diante do Brasil,dando um enorme passo para a expectativa do confronto contra a Sérvia,sua rival direta no grupo.Não começou da melhor maneira pois viram Mitrovic abrir o marcador logo nos primeiros 5 minutos,mas Xhaka e Shaqiri marcaram os gols da vitória por 2 a 1.Em ambos gols,os dois fizeram uma homenagem a Albânia,país de origem de seus familiares.O ato foi visto como uma provocação aos sérvios e foi duramente criticado dentro da própria Suiça,com grande parte da imprensa local criticando duramente o gesto feito por Shaqiri e Xhaka.Sem mais polêmicas,os suíços conseguiram mais um empate por 2 a 2 contra a Costa Rica,garantindo sua vaga nos oitavos diante da Suécia.Os suecos venceram com o único gol marcado por Forsberg e encerraram a participação dos helvéticos na competição.

Costa Rica

Com quase toda a espinha dorsal de 2014 e um elenco bem envelhecido em relação a quatro anos atrás,os costarriquenhos começaram mal após perder por 1 a 0 diante da Sérvia,com um golaço de Kolarov de fora da área.No segundo encontro contra os brasileiros,mais uma derrota,desta vez por 2 a 0,decretando a eliminação precoce em um grupo que já era difícil por si só.Ao menos conseguiram um ponto após empatarem com a Suiça por 2 a 2,despedindo-se de forma abrupta,porém honrosa da competição.

Suécia

Mesmo sem o astro Ibrahimovic,que se retirou após a Euro 2016,a campanha sueca foi bastante honrosa,mesmo sem impressionar ninguém.Conseguiram uma vitória diante da frágil Coreia do Sul por um único gol marcado por Grandvist,grande nome da defesa ao lado de Olsen.Tiveram uma vitória quase assegurada diante da arquirrival Alemanha com gol de Toivonen mas viram Marco Reus e Toni Kroos virarem o marcador para 2 a 1.Mas venceram com autoridade o México por 3 a 0 e garantiram uma vaga para os oitavos de final.Contra a Suiça venceram por 1 a 0 mas acabaram parados pela Inglaterra por 2 a 0 nos quartos,encerrando sua melhor campanha desde 2002 e 2006,quando pararam nas oitavas daquelas edições.

México

A principal potência da América do Norte e Central há anos,conquistaram sem muita dificuldade a classificação nas eliminatórias,ao contrário de 2014 quando precisaram vencer a Nova Zelândia na repescagem.Os comandados do colombiano Juan Carlos Osorio já mostraram a que vieram quando Hirving Lozano bagunçou a defesa alemã na estreia marcando o único gol da vitória.O resultado poderia ser ainda maior se o ataque mexicano não desperdiçasse tantas oportunidades.Contra a Coreia do Sul,outra vitória por 2 a 1,com gols marcados por Vela e Chicharito Hernandez,que redimiu-se de sua exibição fraca diante da Alemanha.Já garantidos na fase seguinte,chegaram a perder por 3 a 0,mas nada que ameaçasse a vaga.Nas oitavas de final fizeram um jogo duríssimo diante do Brasil,apesar de não conseguirem evitar a derrota por 2 a 0 nos minutos finais.Resta saber se os mexicanos irão conseguir ultrapassar a barreira das oitavas nos próximos quatro anos,caso se classifiquem.

Alemanha

A campeã de 2014 e a maior favorita a conquista do título ao lado de Espanha e França,a Alemanha manteve grande parte da base do título conquistado há quatro anos mas nem de longe lembrou aquela seleção que tanto encantou os gramados brasileiros.Com uma posse de bola estéril e sem conseguir definir de forma concreta os ataques,além de uma defesa mal postada e exposta,a aposta logo custou seu preço ao perderem logo de cara diante do México por 1 a 0.Baqueada com o resultado,a equipe alemã precisava de qualquer maneira de uma vitória diante da arquirrival Suécia e conseguiu na bacia das almas,com o gol de Toni Kroos marcado nos minutos finais e garantindo o 2 a 1.No terceiro encontro contra a Coreia do Sul,esperava-se que houvesse uma melhora tanto no aspecto tático quanto de resultados.Não aconteceu,pois nervosos,os alemães erravam lances bobos que normalmente não errariam.Desesperado,Neuer correu para a área durante um escanteio nos minutos finais e viu Kim Young Gwon marcar um gol na trave vazia.Pouco depois,Neuer novamente vai para a área e mais uma vez viu um outro coreano marcar um gol na trave vazia.Son Heung Min fechou a sepultura de vez e os alemães se despediram de maneira melancólica,sem ser nem sombra daquela Alemanha de anos atrás.

Bélgica

Clara favorita a passar de seu grupo ao lado da Inglaterra,a chamada ótima geração belga capitaneada por Eden Hazard,De Bruyne,Lukaku,Courtois,Mertens e mais alguns outros demonstrou muito bem que não estava para brincadeira.Com praticamente o mesmo escrete de 2014 e com alguns ajustes no setor defensivo,já elogiado em épocas passadas,os comandados de Roberto Martinez venceram o Panamá por sonoros 3 a 0 e fizeram o mesmo com a Tunísia por 5 a 2,com Hazard e Lukaku marcando dois gols cada,além de outro marcado por Batshuayi.Já garantida apenas marcou um único gol contra a Inglaterra,sendo feito por Januzaj.Nas oitavas venceu o Japão por 3 a 2 nos minutos finais após começarem perdendo por 2 a 0 dos nipônicos.Nas quartas venceram com autoridade o Brasil e apenas pararam nas semifinais diante da França por 1 a 0.Na disputa do quarto lugar novo encontro com a Inglaterra e nova vitória,desta vez por 2 a 0,com seu melhor resultado desde 1986,quando também foram as semifinais.

Inglaterra

Os comandados de Gareth Southgate deram uma nova esperança aos seus desacreditados fãs cansados de vários fracassos.Harry Kane deu seu cartaz com dois gols na estreia diante da frágil Tunísia e vitória por 2 a 1.No encontro seguinte diante da limitadíssima equipe do Panamá os ingleses deram uma sapatada sem dó por 6 a 1,com Kane marcando três vezes.O único gol panamenho foi marcado por Baloy,famoso por sua passagem pelo Grêmio,além de outros clubes como Atlético Paranaense,Monterrey,Santos Laguna e Monarcas Morelia.Com a vaga garantida os ingleses nem lamentaram a derrota para Bélgica por 1 a 0,pois o melhor ainda estava por vir nos oitavos da competição.Em jogo tumultuado diante da Colômbia,com direito a péssima atuação do árbitro da partida,conseguiram uma vitória nas penalidades após 1 a 1 no tempo normal.Nos quartos uma vitória categórica contra a Suécia e ainda venderam caro a derrota por 2 a 1 no tempo extra diante da Croácia.Uma campanha para ser lembrada em muitos anos,depois de tanto tempo de espera.

Tunísia

Potencial azarã em seu grupo,a Tunísia até começou bem contra a Inglaterra,com boas defesas do titular Mouez Hassen,até ele lesionar seu ombro aos 16 minutos,após mais uma bela defesa.Obviamente foi substituído por Ben Moustapha,que honrou muito bem as traves do titular e não saiu mais.Não conseguiu evitar a derrota diante da Inglaterra,mas fez um excelente trabalho.O único gol tunisiano foi marcado por Sassi de pênalti.Diante da Bélgica Dylan Bronn e Khazri marcaram seus gols,apesar da derrota por 5 a 2 diante da Bélgica.O último encontro diante do Panamá terminou em 2 a 1,com gols de Bem Youssef e Khazri novamente e o único gol panamenho feito por Meriah contra o próprio patrimônio.Ao menos fizeram uma campanha melhor que em 1998 e 2006.

Panamá

Em sua primeira participação em um Mundial depois de uma campanha heroica nas eliminatórias,os panamenhos desde o início eram cogitados como saco de pancadas em seu grupo.Com Blás Perez e Baloy como únicos jogadores relativamente conhecidos do público e um trabalho milagroso do colombiano Hernán Dario Gomez,apanharam dos três e ainda saíram no lucro ao ter o único gol marcado por Baloy,logo em sua primeira participação em um Mundial

Colômbia

A boa geração colombiana estava preparada para fazer uma campanha tão boa quanto em 2014,e em um grupo complicadíssimo.Na estreia diante do Japão,começaram mal após Carlos Sanchez ser expulso logo nos três primeiros minutos,a expulsão mais rápida do Mundial até então.Três minutos mais tarde Kagawa abriu o marcador,o que deu aos cafeteros uma reação três minutos depois,quando Quintero igualou tudo.Porém Osako fez 2 a 1 e acabou com a festa colombiana,como uma espécie de vingança pela derrota em 2014,quando ambas seleções também dividiram o mesmo grupo.Depois dessa derrota,conseguiram um revés diante da Polônia por 3 a 0 e Senegal por 1 a 0,com direito a Mina dançar na comemoração de seu gol.Nas oitavas diante da Inglaterra,reeditando o confronto de 1998,caíram na pilha dos ingleses e da péssima atuação do árbitro e mesmo assim conseguiram empatar por 1 a 1 no tempo normal,mais uma vez por Mina.Não conseguiram evitar a derrota nas penalidades mas fizeram uma campanha bastante digna.

Japão

Com uma vitória diante da Colômbia logo na estreia,os Samrais Azuis encararam o Senegal,seu concorrente direto no grupo junto a Polônia.Um empate por 2 a 2 garantiu uma bela briga de foice entre os três,apesar da derrota por 1 a 0 diante da Polônia.Empatado em número de pontos com Senegal e com um ponto a mais que a Polônia,o Japão encarou a Bélgica de igual para igual nas oitavas de final,e começaram vencendo por 2 a 0.Mas tudo desmoronou quando os belgas viraram para 3 a 2,deixando um enorme sentimento de frustração para os japoneses,que esperavam superar o feito de 2002,quando perderam para a Turquia novamente nos oitavos de final.

Senegal

Com alguns bons jogadores de destaque,como Koulibaly,Gueye,Sarr e Mané,claro,os senegaleses queriam repetir a boa campanha de 2002,quando chegaram aos quartos de final e pararam apenas no tempo extra diante da Turquia.Venceram bem a Polônia por 2 a 1,seus rivais diretos junto com os japoneses.Com o empate de 2 a 2 diante dos mesmos japoneses,os Leões de Taringa foram parados pela Colômbia por 1 a 0 e ficaram com a sensação de que poderiam ir muito mais longe

Polônia

Com a geração liderada por Lewandowski e acompanhados por Krychowiak,Szczesny,Zielinski,Grosicki,Milik,Blaszczykowski,além do brasileiro naturalizado Thiago Cionek,esperava-se que os polacos fizessem uma campanha bastante digna nesse Mundial,mesmo com um verdadeiro Grupo da Morte.Tiveram um mau início após perderem por 2 a 1 do Senegal,seu rival direto,além de uma nova derrota por 3 a 0 diante da Colômbia.Ao menos venceram o Japão por 1 a 0 marcado por Bednarek,mas com uma sensação de frustração diante de seus fãs.Uma pena,pois poderiam ir mais longe pelo plantel que possuem.

 

Anúncios

Pitacos da Copa do Mundo 2018 – Parte 3 da Fase de Grupos

 

1529929964_721636_1529943178_noticia_normal

Grupo A

Uruguai vence os donos da casa e ambos passaram aos oitavos de final

Em Samara,esperava-se um duelo parelho entre russos e uruguaios.Mas o que se viu foi um domínio dos charrúas,e Suarez já deu seu recado aos 10 minutos.Cheryshev tentou cortar um ataque uruguaio e acabou marcando contra o próprio patrimônio aos 23.Depois disso poucos momentos interessantes no resto da primeira etapa e em boa parte da segunda,até Cavani decidir tudo nos minutos finais e declarar a vitória por 3 a 0.

Arábia Saudita conquista sua única vitória diante do Egito

Em Volgogrado,a Arábia encarou o Egito no duelo árabe da competição.Mas quem abriu o marcador foram os egípcios com o talismã Mohammed Salah aos 22 minutos da primeira etapa.Fora isso nada mais interessante além do gol marcado por Al Faraj antes do intervalo.Depois de iniciada a segunda etapa mais nada de importante aconteceu até o gol da vitória saudita no minuto final por Al Dawsari e definindo o 2 a 1 no marcador.Fim de papo.

Grupo B

Em Saransk,Portugal iguala tudo contra o Irã enquanto Espanha faz o mesmo diante do Marrocos em Kaliningrado

Grupo C

França e Dinamarca fazem jogo de compadres enquanto Peru honra seu povo com uma vitória diante da Austrália

Como nada aconteceu em França e Dinamarca vou apenas dizer que tudo saiu do zero.Nada mais além disso.Enquanto isso,o Peru apesar de eliminado após as derrotas para Dinamarca e França por 1 a 0 em ambos jogos,venceu a Austrália por 2 a 0 com Carrillo aos 18 e Guerrero aos 50 minutos.Uma campanha honrosa apesar de tudo,e após uma ausência de 36 anos desde a sua última aparição anterior,na edição de 1982,realizado na Espanha.

Grupo D

Em São Petersburgo a Nigéria encarou a Argentina mas quem se deu melhor foi a albiceleste.Com Messi decidindo aos 14 minutos e Moses de pênalti aos 51,Marcos Rojo decidiu a vitória argentina aos 86 minutos,poucos minutos antes de acabar.Um verdadeiro alívio para quem estava ameaçado de ser eliminado na fase de grupos como em 2002.

Em outro duelo em Rostov on Don,Islândia e Suécia decidiram tudo na segunda etapa.Os croatas,já classificados saíram na frente com Baldej aos 56,enquanto os islandeses buscavam dimunuir o prejuízo.Até que conseguiram igualar o marcador com Gylfi Sigurdsson aos 76 de pênalti.Até aí tudo bem,mas Perisic não quis saber de administrar o resultado e fez o gol da vitória no minuto final.

Grupo E

O Brasil encarou a Sérvia e de fato não foi um jogo fácil.A equipe mostrou melhora em comparação aos duelos contra Suiça e Costa Rica,mas só abriu o marcador com Paulinho aos 36 minutos.O outro gol só saiu na segunda etapa com Thiago Silva aos 68,decretando a classificação verde,amarela e azul.

Por outro lado,a Suiça garantiu sua outra vaga enquanto a Costa Rica lutava por sua dignidade.Dzemaili abriu o marcador aos 31 minutos,enquanto o costrarriquenho Waston igualou aos 56 na segunda etapa.Drmic virou o jogo aos 88 após muito tentar e Sommer quase pôs tudo a perder após um recuo mal feito e marcar contra o patrimônio nos acréscimos.Assim como em 2014,os suíços também estão nas oitavas,enquanto os costarriquenhos apesar de terem o mesmo elenco de quatro anos atrás com poucas exceções,foram decepcionantes,mas foram dignos apesar da eliminação.

Grupo F

Em Kazan,a Coreia do Sul já eliminada lutava por uma vitória diante da então maior favorita Alemanha,que jogou muito mal em seus dois primeiros jogos contra México e Suécia,e esperava-se que os alemães fossem mais agressivos e os coreanos mais retraídos,esperando o momento certo para o contra ataque.Mas ao contrário do que se esperava,os alemães continuaram apáticos,em especial Thomas Muller e Ozil,que erraram tudo,enquanto Kroos foi um dos únicos que se destacaram pela equipe alemã.A esperança coreana aconteceu nos minutos finais com Kim Young gwon.Desesperados, os alemães conseguiram um escanteio e Neuer saiu da área para tentar um gol na defesa coreana,mas tudo deu errado.Como Son Heung Min não tem nada a ver com isso,deixou sua marca e a honra dos asiáticos,que apesar da péssima campanha,foram dignos.

Na outra partida do grupo,o México encarou a Suécia em Ecaterimburgo e foi derrotada por 3 a 0,com gols de Augustinsson aos 50 minutos,Grandqvist aos 62 de pênalti e Alvarez contra aos 74,todos na segunda etapa.Com isso,ambas seleções ficaram com 6 pontos e estão nos oitavos da competição.

Grupo G

Com suas situações já definidas,Inglaterra e Bélgica apenas definiram a liderança da chave.O único gol saiu na segunda etapa com Januzaj aos 51 minutos.Em outra partida do grupo,a Tunísia venceu o Panamá por 2 a 1,com os panamenhos inaugurando o marcador com Meriah marcando contra o patrimônio aos 33.Na segunda etapa,Bem Youssef aos 51 e Khazri aos 66 repararam o estrago e encerraram a trajetória tunisiana com dignidade.

Grupo H

A Polônia venceu o Japão por 1 a 0 com gol de Bednarek,enquanto a Colômbia venceu o Senegal  pelo mesmo resultado com gol de cabeça de Mina aos 74 da segunda etapa.Graças a esse resultado o Japão conseguiu a vaga graças ao número de cartões amarelos,um fato inédito na história de qualquer edição da Copa do Mundo,da mesma forma que a Colômbia já classificada ficou com 6 pontos e a liderança do grupo.Senegal foi muito longe apesar da eliminação,enquanto a Polônia fez uma campanha patética apesar da vitória.

Oitavos de Final

França x Argentina

Franceses e argentinos se enfrentaram no primeiro duelo,e mostraram que não estavam para brincadeira,em especial os franceses,que deram uma amostra do que fariam aos 9 minutos,quando Griezmann estampou o travessão,assustando o experiente Armani.Quatro minutos mais tarde,Mbappé deu mais uma de suas arrancadas e foi derrubado por Marcos Rojo na área.Com o pênalti marcado,Griezmann não deu sopa para o azar e deixou sua marca aos 13 minutos.Aos 41,pouco antes do intervalo Di Maria recebeu um belo passe da intermediária e soltou uma bomba sem chances para Lloris.Logo no início da segunda etapa,aos 48,Banega cobrou uma falta próxima da área,que esbarrou na defesa francesa.Messi pegou a sobra e deu um passe perfeito para Mercado guardar o seu nas redes.Nove minutos depois,aos 57,Lucas Hernandez cruzou pelo lado esquerdo,a bola passou por toda a defesa argentina e Pavard sentou o sapato e igualou o marcador.Já era o prenúncio que os franceses aprontariam ainda mais,e isso foi confirmado quando Mbappé ao seu estilo marcou duas vezes,aos 64 e 68 por ordem.Aguero ainda fez o seu gol de honra no minuto final,mas a classificação era francesa,e os Azuis esperavam o próximo rival que sairia entre Uruguai e Portugal

Uruguai x Portugal

Depois do jogaço protagonizado por franceses e argentinos,era esperado que uruguaios e portugueses fizessem um jogo equilibrado e tão bom quanto o anterior.E cumpriram a promessa ,com os uruguaios abrindo a contagem logo aos 7 minutos,quando Cavani recebeu de Suarez pelo lado esquerdo e cabeceou para as redes ,sem chances de defesa para Rui Patricio.Com o 1 a 0 ao seu favor,os uruguaios estavam prontos para atacar,mas os portugueses não demoraram a reagir,apesar de terem cometido muitos erros nas finalizações,em especial Cristiano Ronaldo sendo bem travado pela forte defesa charrua.Na maior parte da primeira etapa,os quinas atacavam enquanto os celestes defendiam,embora a celeste tivesse suas chences.Logo após a segunda etapa,não demorou a sair o gol português,quando aos 55 minutos Raphael Guerreiro cruzou do lado esquerdo e Pepe cabeceou firme para as redes,comemorando efusivamente junto aos seus companheiros.Em seguida,o uruguaio Rodrigo Betancur teve sua chance após dar um passe longo de Cavani que fuzilou Rui Patrício novamente aos 62 minutos.Em seguida,Bernardo Silva,que até então era o melhor português em campo,chutou de longe mas Muslera conseguiu segurar com alguma facilidade.Pouco antes dos minutos finais,Cavani sentiu dores musculares e foi substituído aos 74 por Stuani,que pouco fez na partida.Mesmo assim,vitória uruguaia ao seu estilo,suado e sofrido,no sacrifício.Apesar da eliminação,os portugueses também foram dignos e lutaram até o final.

Espanha x Rússia

No primeiro duelo de domingo,era esperado que os espanhóis dominassem a partida e passassem com relativa facilidade.Não foi isso que aconteceu,pois aos 12 minutos,Marco Asensio cobrou uma falta próximo a área e a bola desviou em Ignashevich.Pouco antes do intervalo,os donos da casa recberam um pênalti que foi muito bem cobrado por Dzyuba aos 41 minutos.Logo após isso poucas chances realmente concretas durante o resto do tempo normal.Enquanto os russos se fechavam na medida do possível,os espanhóis insistiam numa posse de bola estéril e inútil,não conseguindo furar o bloqueio rival.E isso se repetiu no tempo extra,com os russos tendo pouquíssimas chences de ataque,isso quando atacavam.Até que depois de pouco mais de 120 minutos monótonos na maior parte da vezes vieram as penalidades.Smolov,Ignashevich e Golovin deixaram os seus,enquanto Iniesta e Piqué  fizeram sua parte pela Roja.Koke parou nas mãos de Akinfeev,ao mesmo passo que Cheryshev e Ramos marcaram os seus gols,respectivamente.Iago Aspas precisava desempatar o 3 a 3 no marcador,mas cobrou extremamente mal e Akinfeev não deu chances para o azar.Vitória russa e uma campanha surpreendente para um país que esperava muito pouco de sua seleção,enquanto grande parte dos espanhóis estavam decepcionados com os rumos da partida.

Croácia x Dinamarca

Logo no primeiro minuto de partida,Jonas Knudsen arremessou do lado direito em direção a grande área,pegando a defesa croata desprevenida e Mathias Jorgensen apenas empurrando para as redes após receber um passe de Delaney abrindo o marcador para a Dinamarca.A Croácia rapidamente reagiu três minutos mais tarde,aos 4,quando Vrsaljko cruzou pelo lado esquerdo,a bola desviou em Dalsgaard e Jorgensen e parou nos pés de Mandzukic que só deslocou Kasper Schmeichel para empurrar para as redes.Em seguida,Rebic e Modric tiveram seus chutes defendidos por Schmeichel,que fez uma partida gigantesca.Nas penalidades,Eriksen teve seu chute defendido por Subasic.A seguir,Badelj também perdeu sua cobrança pelo lado croata.Kramaric e Modric marcaram para o lado xadrez,enquanto os vikings vermelhos viram Kjaer e Krohn Dehli acertarem suas cobranças.Pivaric e Schone desperdiçaram suas chances,deixando o resultado em 2 a 2.Rakitic desempatou para a Croácia enquanto o atacante Nicolai Jorgensen desperdiçou sua cobrança,com festa croata no estádio e aos seu redor,confirmando suas expectativas após sobreviver a um grupo duríssimo em meio a Argentina,Nigéria e Islândia.

Brasil x México

Enfim o jogo mais esperado dos oitavos de final,em que brasileiros e mexicanos mediam suas forças,em um duelo duríssimo tanto na teoria quanto na prática.Hirving Lozano rapidamente deu trabalho para a forte defesa brasileira sendo parado por Miranda,enquanto Neymar tentava romper a defesa verde,sendo parado por Ochoa duas vezes.Gabriel Jesus também tentou,mas Ochoa defendeu de novo.Os gols saíram apenas na segunda etapa,quando Neymar abriu o marcador aos 51 minutos,e quase fez mais um de novo aos 88,com a bola sendo defendida com os pés por Ochoa,novamente,e Roberto Firmino aproveitou o rebote sem dó nem piedade.2 a 0 e o projeto ainda resiste até os quartos de final.

Bélgica x Japão

No primeiro encontro em Copas do Mundo desde 2002,quando empataram em 2002,os gols saíram apenas na segunda etapa.Haraguchi recebeu passe de Shibasaki e mandou um chutaço em Courtois.Em seguida,aos 52,Kagawa mandou um petardo,Coutois defendeu e Inui apenas empurrou para as redes.Porém a reação dos Diabos Vermelhos seria rápida e guaradariam com Vertonghen aos 59 e Fellaini aos 64,ambos de cabeça.No minuto final Chadli virou tudo e pôs fim ao sonho nipônico de passar dos oitavos de final.

Suécia x Suiça

O jogo “menos” esperado desses oitavos começou do jeito que muitos imaginavam:truncado,chato e com poucas chances de ataque.Lichtsteiner e Schar,dois pilares do sistema defensivo suíço,foram suspensos pelo segundo cartão amarelo,enquanto o meio campista sueco Sebastian Larsson ficou ausente pelo mesmo motivo.A chance real aconteceu na segunda parte,aos 66 minutos quanto Toivonen puxou um contra ataque e passou para Forsberg pelo lado direito,que cortou para dentro e finalizou no canto de Sommer,sem qualquer chance de reação.A situação dos suíços piorou ainda mais quando Sebastian Lang ser expulso nos acréscimos após parar Martin Olsson próximo à grande área.Graças ao VAR não foi marcado pênalti e sim falta fora da área.Toivonen cobrou e Sommer fez uma defesa a queima roupa,impedindo o segundo gol sueco,mas não a eliminação dos helvéticos.Os suecos vão aos quartos de final tentar uma campanha parecida com 1994,quando chegaram as semi finais da competição.

Colômbia x Inglaterra

As duas equipes reeditaram a partida realizada na fase de grupos do Mundial de 1998,há vinte anos atrás.Tinha tudo para ser um jogo melhor não fosse a atuação ruim do árbitro americano Mark Geiger,de longe o pior homem em campo.Pecou demais no aspecto disciplinar,invertendo faltas e deixando todos os jogadores das duas seleções irritados (com toda a razão),em especial os colombianos,visivelmente descontrolados e reagindo aos contatos com os ingleses com muito excesso.Os ingleses também não se deram muito por satisfeitos e por muito pouco não teve as chamadas “cenas lamentáveis” em alguns momentos.O melhor momento aconteceu na segunda etapa,aos 57 minutos,quando Harry Kane,o Furacão Inglês,marcou de pênalti o primeiro gol do jogo.A vitória inglesa era praticamente certa,não fosse o escanteio cobrado por Cuadrado pelo lado direito,que Mina,jogador do Barcelona,cabeceou ao seu estilo e comemorou junto com seus companheiros.Com o jogo mais brigado do que qualquer coisa,poucos lances de destaque e muitas faltas no tempo extra e era apenas questão de tempo a partida ir para as penalidades.

Falcão Garcia,Juan Cuadrado e Muriel marcaram pelos cafeteros,enquanto Kane e Rashford o fizeram pelos Três Leões.Henderson parou nas mãos de Ospina,enquanto Uribe e Bacca pararam nas mãos de Pickford.Trippier e Dier quebraram a maldição das penalidades e os ingleses venceram por 4 a 3.Esse foi o resumo dos oitavos de final e iremos aos quartos de final na próxima parte dos Pitacos da Copa do Mundo de 2018.

 

 

Pitacos da Copa do Mundo Parte 2

2018-06-23terra.com.brsoccer-worldcup-ger-swe

Golaço de Toni Kroos

Grupo F

Na abertura da rodada de sábado,o México encarou a Coreia do Sul e demoraram pouco a abrirem o marcador,com o avançado Vela deixando a sua marca aos 26 minutos de pênalti.Na segunda etapa,Chicharito Hernandez redimiu-se da atuação desastrosa contra a Alemanha e fez sua parte aos 66.Son Heung Min lavou a alma da sua pátria em um golaço de fora da área,em lance idêntico ao do brasileiro Philippe Coutinho contra a Suiça,justamente nos minutos finais.

Na outra partida do grupo,a Alemanha encarou a Suécia e foi muito mal no começo da primeira etapa,completamente apática e com pouca organização do ataque,em especial Thomas Muller,que foi o pior alemão em campo,errando todas as oportunidades que eram possíveis.Os suecos por outro lado iniciaram um contragolpe que terminou com um gol do avançado Toivonen aos 32 minutos.Os alemães só igualaram tudo nos primeiros três minutos da segunda etapa,aos 48,com Marco Reus,após bela jogada de Timo Werner pelo lado esquerdo.Mesmo assim os alemães estavam nervosos e quase se perderam após Jerome Boateng ser expulso após uma falta por trás e receber o segundo cartão amarelo.Em seguida,Thomas Muller desperdiçou uma grande oportunidade ao dar um chutão para longe da trave.Logo depois,Toni Kroos cruzou na cabeça de Mario Gomez que viu Robin Olsen espalmar para cima do travessão.Nos minutos finais uma falta foi marcada a favor da Alemanha,e o próprio Kroos ajeitou um míssil do lado esquerdo sem qualquer chances para Olsen,que fazia um partidaço até então debaixo das traves.Logo após o final,o treinador sueco e Oliver Bierhoff,assistente de Joachim Low discutiram e só não se atracaram na porrada porque vários jogadores das duas equipes tranquilizaram os ânimos já exaltados por si só,até por um clássico europeu do tamanho de Alemanha e Suécia,comparável a Argentina e Uruguai por exemplo.

Grupo G

A Bélgica confirmou sua expectativa e massacrou a Tunísia por 5 a 2,com Eden Hazard chutando tudo literalmente aos 6 minutos de pênalti,em seguida Lukaku deixou o seu aos 16.Mas Dylon Bronn descontou aos 18,e Lukaku marcou de novo nos acréscimos da primeira etapa.Após o intervalo,Eden Hazard de novo marcou o seu aos 51 e ainda viu Batshuayi marcar nos minutos finais.Em seguida o atacante e meia ofensivo Khazri diminuiu o estrago também nos acréscimos e definiu a partida.

Em outra partida do grupo,a Inglaterra também fez um partidaço contra a limitadíssima seleção do Panamá por 6 a 1,e já começou com Stones marcando o seu nos primeiros 8 minutos,logo depois com Harry Kane aos 22 de pênalti e o antes contestado Jesse Lingard aos 36.Stones aos 40 e Kane novamente de pênalti aos 45 arregaçaram o marcador por 5 a 0 na primeira etapa.Após o intervalo os ingleses voltaram a arrombar o marcador com Harry Kane novamente,mas com a bola rolando aos 62.O único gol de honra dos panamenhos foi marcado por Baloy aos 78,mas nada que impedisse a festa dos ingleses e o bom trabalho do treinador Gareth Southgate,ex-defesa do Aston Villa,Middlesbrough e da própria seleção inglesa nos anos 90.

Grupo H

Com o domingo pegando fogo no grupo G,o grupo H também teve dois jogaços.O primeiro entre Japão e Senegal,com Mané aproveitando uma falha de Kawashima e empurrando para as redes logo aos 11 minutos.Não demorou para os japoneses reagirem e Inui deixou sua marca aos 34.Os outros dois gols só saíram na segunda etapa,com o lateral Wagué aos 71 e o atacante Keisuke Honda aos 78,terminando em 2 a 2 e sendo os dois sobreviventes do autêntico grupo da morte desse Mundial.

A outra partida entre Colômbia e Polônia também deixou radiante os fãs do futebol,com os cafeteiros abrindo o marcador aos 40 minutos com Mina,ex-Palmeiras e hoje no Barcelona,após os colombianos martelarem a defesa polaca durante boa parte do tempo.Logo após o intervalo Falcão Garcia aos 70 e Juan Cuadrado aos 75 confirmaram a classificação colombiana e eliminaram os poloneses da competição,que apenas irão cumprir tabela contra o Japão.

Logo mais terá a parte 3 dessa fase de grupos.Aguardem.

Pitacos da Copa do Mundo 2018

Rússia-x-Arábia-Saudita-5-0-b

Uma estreia promissora

Cheryshev,que tinha acabado de entrar no lugar de Dzagoev,que saiu lesionado,recebeu um belo passe de Zobnin pelo lado esquerdo,deu um chapéu em dois defensores sauditas e meteu uma bomba,sem chances de defesa ao goleiro rival.Com 2 a 0 no marcador,os russos marcaram mais um na segunda etapa,quando Golovin deu um cruzamento perfeito para Dzyuba escorar de cabeça sem qualquer dificuldade,marcando o terceiro para os donos da casa.Novamente Cheryshev fez mais um golaço após receber mais um passe pela esquerda,fuzilando o goleiro saudita mais uma vez e coroando mais uma boa atuação após uma temporada bem sucedida pelo Villarreal.Para fechar o dia com chave de ouro,Golovin marcou um golaço de falta e coroou uma atuação dominante,em que os  5 a 0 não foram feitos a toa.Resta saber se os russos conseguirão enfrentar de igual para igual egípcios e uruguaios.

Falando em Egito e Uruguai,se não foi um jogo tão brilhante no ponto de vista técnico,ao menos foi no velho estilo uruguaio:na garra e na vontade típica dos charruas.Enquanto Suárez estava irreconhecível desde o final da última temporada pelo Barcelona,errando várias chances concretas,por outro lado Cavani tentava alguma coisa e acertava a maioria dos passes,apesar de não ter marcado nenhum gol desta vez.E quem marcou o único gol uruguaio foi o defesa Giménez,de excelente temporada pelo Atlético de Madrid,após acertar de cabeça um belíssimo cruzamento pela direita.Apesar da derrota,os egípcios demonstraram certa segurança defensiva,muito em parte graças as intervenções do guarda redes El Shenawy,e o defesa Hegazi (um dos poucos destaques do West Bronwich,recém rebaixado para a segunda divisão inglesa após um bom tempo de permanência na Premier League).Apesar da ausência de Salah,poupado no banco de reservas por opção do treinador,eles demonstraram certa força,apesar de esbarrarem na pouca criatividade,mas não foi um resultado tão ruim no geral.Além de Gimenez,outro uruguaio que fez uma excelente participação (mais uma vez),foi o também defesa Godín,que atuou quase que como um médio defensivo na defesa,um volante mesmo,acertando todos os passes e interceptando todas as bolas possíveis.

 

 

Grupo B:Em um jogo tecnicamente morno,Irã arranca vitória no minuto final diante de Marrocos

Na abertura do grupo B em São Petersburgo,Irã e Marrocos testaram suas forças diante do público presente no Estádio de mesmo nome,e quem começou a pressionar foram os marroquinos,a começar por Belhanda e Benatia,em consequência,ambos esbarrados pela bem postada defesa iraniana.Pouco antes do intervalo,Azmoun arrancou um contra-ataque e finalizou em direção de El Kajoui,que defendeu com os pés de forma muito segura.Jahanbakhsh finalizou em seguida e El Kajoui espalmou com a mão esquerda.Na segunda etapa,poucos lances realmente efetivos,na maior parte deles saindo dos pés de Belhanda,Ziyech,Amrabat e Boussoufa.Porém no minuto final,Haji Safi cobrou falta e Aziz Bouhaddouz tentou afastar mas marcou contra o próprio patrimônio,decretando a vitória iraniana por 1 a 0 e coroando o bom trabalho feito pelo português Carlos Queiroz,comandante persa.

O principal jogo até agora foi protagonizado por Portugal e Espanha,dois dos principais favoritos as fases finais.Com um hat trick de Cristiano Ronaldo e dois de Diego Costa,um deles após um passe de cabeça de Busquets e Nacho marcou o outro gol espanhol.

Grupo C

França encarou a Austrália e teve muitas dificuldades para vencer por 2 a 1,com um desempenho burocrático e abaixo do que pode produzir.Griezmann e Jedinak marcaram para cada equipe,ambos de pênalti ,enquanto Behich marcou contra o próprio patrimônio em favor dos franceses.

Em contrapartida,Peru e Dinamarca fizeram um bom jogo,com os dinamarqueses vencendo com o único gol marcado por Yurary Poulsen.O resultado poderia ser outro se Cueva não tivesse perdido um pênalti e se o ataque peruano não desperdiçasse tantas oportunidades,com boas defesas de Kasper Schmeichel inclusive.

Grupo D

Argentina e Islândia protagonizaram um dos jogos mais esperados do Grupo D,e os islandeses não decepcionaram.Com gol de Aguero e outro de Finnbogason,o empate por 1 a 1 saiu como uma vitória para os escandinavos,embora os argentinos tivessem uma chance de vitória,com o pênalti perdido por Messi que viu Skúlason defender e espalmar a bola para outro lado da área.

Croácia e Nigéria fecharam a primeira rodada no grupo,com vitória croata por 2 a 0, um de Etebo (contra) e Modric de pênalti.

Grupo E

Em um jogo chatíssimo,a Sérvia venceu a Costa Rica por 1 a 0,com gol marcado pelo lateral esquerdo Kolarov,titular da Roma.Pouco antes do fim,houve um entrevero entre Matic e um integrante da comissão técnica costarriquenha,que recusou-se a devolver a bola ao sérvio na lateral,mas rapidamente o problema foi resolvido e ninguém foi expulso nem tomou cartão amarelo.

A estreia brasileira contra a emergente Suiça foi para esquecer para o Brasil.Neymar foi muito bem marcado por Lichtsteiner e Behrami e cavou faltas algumas vezes,sendo duramente criticado pelos suíços e pelo público brasileiro (com muita razão aliás).Coutinho marcou um golaço de fora da área após receber um desvio de Fabian Schär.Aliás o próprio Schär marcou um gol de cabeça após um escanteio cobrado por Shaqiri,um dos principais nomes da equipe suíça.Não sem causar polêmica,pois o suíço deu um sutil empurrão no defesa Miranda,enquanto o próprio Miranda e outros brasileiros reclamavam de falta.O Galvão(sempre ele) indignado com o lance,reclamou publicamente sobre o uso do VAR(o árbitro de vídeo) mas esqueceu-se que todos os outros pênaltis marcados até agora tiveram a ajuda do árbitro de vídeo.

Grupo F

A Alemanha encarou o México e sentiu a pressão do favoritismo.Mas os mexicanos não tiveram nada a ver com isso e aproveitaram a falha de posicionamento da defesa alemã ,com Hirving Lozano partindo do lado esquerdo e cortando para dentro,não deixando qualquer chance para Manuel  Neuer.Os alemães até esboçaram uma reação,mas pecaram na conclusão final,errando muitas vezes.Os mexicanos também perderam muitas chances,principalmente com Chicharito Hernandez,que perdeu várias chances de gol,sendo o pior jogador de ataque em campo naquela partida.

Um dia depois,no dia 18 de junho,Suécia e Coeria do Sul fizeram o pior jogo da primeira etapa da fase de grupos.O único lance notável foi o gol de pênalti marcado por Grandqvist,o grande nome do jogo disparado.

Grupo G

A Bélgica venceu o panamá por 3 a 0 com direito a um golaço de Mertens,após receber um passe pornográfico de Kevin De Bruyne.Em seguida,Lukaku marcou outras duas vezes.

Por outro lado,a Inglaterra venceu a Tunísia e começou arrasando com o furacão Harry Kane logo nos primeiros 11 minutos,mas viu os tunisianos empatarem aos 35 com Sassi de pênalti.O destaque negativo para os tunisianos foi a saída do goleiro Mouez Hassen,que foi obrigado a sair depois de fortes dores no ombro,após operar boas defesas que impediram que o resultado fosse maior.Em seu lugar,entrou Farouk Bem Mustapha,que até foi bem em alguns momentos,mas não conseguiu evitar mais um gol de Kane,nos minutos finais.2 a 1 para os Três Leões.

Grupo H

O Japão encarou a Colômbia numa espécie de “vingança” pela derrota no Mundial de 2014,há quatro anos atrás realizado aqui no Brasil.E se aproveitaram da expulsão de Carlos Sanchez aos 3 minutos de partida,com kagawa marcando de pênalti aos 6,tirando de vez a má fase com a camisa dos Samurais Azuis.Quintero igualou tudo aos 39 e honrou a farda dos cafeteiros,mas não durou muito,sendo substituído na segunda etapa por James Rodriguez.O destaque colombiano por sua vez,pouco pode fazer quando Osako marcou o gol da vitória japonesa por 2 a 1 aos 73 minutos.

Polônia e Senegal fecharam com honra a primeira rodada dessa fase de grupos.Quem começou com tudo foram os senegaleses,que viram o brasileiro naturalizado Thiago Cionek marcar contra as próprias redes.O francês Mbaye Niang ampliou a favor dos senegaleses,mas Krychowiak honrou a camisa polaca e descontou,nada que fosse capaz de impedir a vitória dos senegaleses,que foram melhores durante toda a partida.

Grupo A:Rússia elimina Egito e Uruguai vence novamente por 1 a 0 diante da Arábia Saudita

A Rússia definiu a partida contra o Egito na segunda etapa,após a primeira parte monótona.E o egípcio Ahmed Fathy facilitou as coisas para os russos,marcando contra as próprias redes.Em seguida,Cheryshev e Dzyuba  repetiram o desempenho da estreia e marcaram uma vez cada.O faraó Salah honrou sua pátria ao marcar o único gol egípcio de pênalti,sendo insuficiente para evitar a eliminação de seu país.Os russos,donos da casa,foram a primeira seleção classificada para os oitavos da competição.

O Uruguai venceu a extremamente limitada Arábia Saudita com o único gol marcado por Luis Suarez,após receber um cruzamento de Martín Cáceres pelo lado esquerdo,redimindo-se da má estreia diante do Egito.Com isso,os vizinhos uruguaios estão próximos da classificação ao lado dos russos na tabela.

Grupo B

Portugal vence Marrocos com um único gol marcado por Cristiano Ronaldo aos quatro minutos de jogo.Os marroquinos até esboçaram reação e demonstraram certo volume de jogo,mas mais uma vez,assim como na derrota diante do Irã,erraram muito nos momentos decisivos,e isso custou caro aos magrebinos.

A Espanha repetiu o resultado de seus vizinhos diante do Irã,com o único gol marcado pelo brasileiro naturalizado Diego Costa,que foi um dos destaques do épico empate por 3 a 3 ao lado de Cristiano Ronaldo.Com isso,Portugal e Espanha estão com 4 pontos,com o Irã tendo chances pequenas de passar a dupla ibérica com três pontos.

Grupo C

A Dinamarca encarou a Austrália e começou com tudo logo nos primeiros sete minutos com o seu principal jogador, Eriksen.Alguns minutos depois os australianos igualaram tudo com Jedinak marcando o seu de pênalti.E o resultado poderia ser outro se Kasper Schmeichel não tivesse defendido várias chances dos australianos que foram melhores durante boa parte da partida.

Logo depois,a França venceu o Peru com o único gol marcado por Mbappé.Sem ser nada brilhante,mais uma vez os franceses conseguiram uma vitória importantíssima suficiente para se classificarem junto a Dinamarca.Os peruanos,por outro lado,cometeram os mesmos erros da primeira partida contra os dinamarqueses e foram muito mal na pontaria,especialmente Guerrero que perdeu muitas chances concretas diante de Lloris.Apesar da eliminação,os peruanos mostraram uma certa organização e venderam caro as duas derrotas.

Grupo D

A Croácia venceu a Argentina por 3 a 0,com todos gols marcados na segunda etapa.O extremo Rebic abriu a contagem aos 53,em seguida Modric e Rakitic marcaram aos 80 e 90,respectivamente.Com isso,a albiceleste ficaram com um ponto e estão ameaçados de serem eliminados na fase de grupos.Além de vencer a Nigéria precisam torcer para quq a Islândia não vença a Croácia.

Grupo E

O Brasil encarou a Costa Rica e demorou demais para engrenar,perdendo várias chances claras e demonstrando sérios problemas emocionais,muito nervosos durante grande parte da partida.Em compensação os costarriquenhos pouco reagiram e se limitaram a fechar todos os espaços.Neymar foi irreconhecível e teve um sério descontrole,cavando faltas a toda hora e sendo criticadíssimo(com toda a razão),além de cavar um pênalti que só não foi marcado graças ao VAR,como as imagens claramente mostraram a simulação diante do defesa costarriquenho Gamboa.O Brasil só marcou um gol nos minutos finais com Philippe Coutinho,com mais um golaço de fora da área.Em seguida,Douglas Costa fez uma bela jogada pelo lado direito e teve o tempo de passar para Neymar empurrar para as redes,em seu único momento destacável durante toda a partida.

A Sérvia encarou a Suiça e já começou chutando as portas com Mitrovic aos 5 minutos.Não demorou muito para os suíços reagirem na segunda etapa,com Xhaka aos 52,e Shaqiri aos 90 deixaram os seus tentos,e aproveitaram para fazer uma homenagem aos país de suas famílias,a Albânia.Isso causou uma bela polêmica na própria Suiça,onde jornais criticaram a atitude e viram como uma provocação a Sérvia.O narrador Cléber Machado da Rede Globo disse que era uma referência a pomba da paz,talvez não soubesse o verdadeiro significado da comemoração.

Um fim de semana para nenhum fã de esportes por defeito

real-madrid-x-liverpool6

Fonte:Torcedores.com

Real Madrid conquista a Orelhuda pela terceira vez consecutiva porém  lesão de Mohammed Salah ofusca a final

Mais uma vez o Real Madrid conquistou um título da Liga dos Campeões após vencer o Liverpool comandado por Jurgen Klopp e consagrou de vez o feito do treinador Zinedine Zidane,que faturou seu quarto título no clube,pois também venceu em 2002 como jogador.No começo quem pressionou a saída de bola foi o Liverpool,com Mané e Salah endiabrados e criadores da maior parte das finalizações.Tudo parecia que os Reds seriam uma surpresa,mas o lance que definiu por completo os rumos da partida foi o mais comentado:a falta de Sérgio Ramos sobre o próprio Salah após uma espécie de “ippon” sobre o egípcio.Com isso Salah acabou caindo sobre o próprio braço como as imagens exaustivamente mostraram.Apesar disso o árbitro não marcou falta e sequer mostrou amarelo ao Ramos,que tem um histórico de confusões e expulsões desde o início de sua carreira no Sevilla e não parou desde que chegou ao Real Madrid em 2005,sendo o recordista de expulsões da Liga Espanhola,superando outro ex-jogador do Sevilla,o antigo defesa Paco Alfaro.Voltando a partida,Salah e toda a equipe do Liverpool ficaram visivelmente abalados,com o egípcio chorando compulsivamente e sendo consolado por Cristiano Ronaldo,antes de ser substituído por Adam Lallana,que por sua vez tinha acabado de se recuperar de uma lesão.Semanas antes, Alex Oxlade Chamberlain sofreu uma séria lesão no joelho e está fora da Copa do Mundo,no melhor momento da sua carreira desde que chegou ao clube vermelho.Infelizmente foi o preço a se pagar por não ter reservas a altura no ataque.

Com isso,Mané passou a ocupar o lado direito enquanto Lallana estava desaparecido no ataque ao lado de Firmino,que não conseguiu repetir o desempenho dos primeiros minutos de partida,sendo facilmente engolido pela defesa madrilenha.Por sua vez Carvajal também teve que deixar o campo devido a lesão muscular,sendo suplantado por Nacho,que mesmo sendo defesa de origem,conseguiu cumprir muito bem o seu papel como lateral,anulando grande parte das subidas do ataque inglês.Em compensação Lovren e Van Dijk fizeram grande partida,fizeram o que puderam para evitar os gols,mas não conseguiram evitar a falha de Karius,que tentou repor a bola com as mãos mas deixou-a nos pés de Benzema,que comemorou junto com os fãs merengues e com seus companheiros.O francês que até então fez uma temporada abaixo da média passou a ser um dos heróis madrilenhos sendo peça de confiança de seu compatriota.Menos de um minuto depois,Mané recebeu um cruzamento de James Milner e cabeceou sem chances para Keylor Navas.Além de Mané,o próprio Milner,Hendersone Wijnaldum foram os  jogadores mais ativos e lúcidos do Liverpool durante toda a primeira parte e durante toda a temporada,mesmo após a lesão de Salah.

E a reação não parou por aí depois do fim do intervalo.Na segunda etapa,Gareth Bale entrou no lugar de Isco,que fez uma boa partida e vinha sendo um dos alicerces do ataque merengue,e mudou por completo os rumos da partida.Primeiro,após aproveitar um belíssimo cruzamento do lateral/ extremo esquerdo Marcelo,um dos melhores laterais do mundo há pelo menos nove anos e mandar uma bicicleta sem deixar qualquer chance ao Karius(foto).Em seguida,partindo pelo lado direito,cortando para o meio e emendando uma bomba de fora da área.Karius tentou encaixar,mas engoliu um peruzaço e protagonizou uma das falhas mais grotescas de uma competição europeia,o que manchou sua temporada.Depois disso,restou ao Real Madrid apenas ditar o ritmo e conquistar mais uma taça da Liga dos Campeões,sua décima terceira na história da competição.Quanto ao Liverpool,fizeram uma temporada histórica e não se renderam,mesmo com o baque envolvendo o egípcio,mas mesmo assim também estão de parabéns por tudo que fizeram até a final.Muito provavelmente os Reds irão reforçar o ataque na próxima temporada,enquanto o Real Madrid provavelmente manterá a base e fará contratações pontuais,mantendo a receita das últimas três temporadas.

Nas finais do NBB Paulistano fica mais próximo do título enquanto as finais das Conferências Leste e Oeste da NBA pegam fogo

Em jogo dramático e infartante,o Paulistano venceu o Mogi por 88 a 84 em seus domínios e está a apenas uma vitória no jogo 4,na casa do Mogi,o Ginásio Hugo Ramos para conquistar o título.Em caso de vitória do Mogi, o jogo 5 será no Ginásio Wlamir Marques,em São Paulo.Lembrando que a série está em 2 a 1 a favor do Paulistano até o momento.

Pela NBA,o Cavaliers liderado pelo lendário LeBron James venceu o Celtics por 87 a 79 e está na final da competição.Enquanto isso,o vencedor da Conferência Oeste será decidido entre Rockets e Warriors nesta segunda,as 22 horas (horário de Brasília).

A tríplice coroa do automobilismo:Ricciardo vence mais um enjoadíssimo GP de Mônaco enquanto Will Power vence as 500 Milhas de Indianápolis.Kyle Busch vence a única etapa que lhe faltava na NASCAR em Charlotte

Em mais uma chatíssima etapa de Mônaco na cada vez mais sonolenta Fórmula 1,apesar de algumas boas etapas como o GP da China por exemplo,o australiano Daniel Ricciardo não teve nenhuma dificuldade em vencer a corrida do Principado.Vettel e Hamilton completaram o pódio.

Mais tarde,na maior e mais importante corrida do planeta,as 500 Milhas de Indianápolis,Will Power enterrou sua fama de não ser muito bom em ovais e venceu a disputa cercada de bandeiras amarelas.Aliás as bandeiras amarelas atrapalharam muito o andamento,deixando uma sensação de que poderia ter sido melhor que em 2015 e 2016.Danica Patrick em sua última atuação na carreira,foi obrigada a abandonar depois de sair de traseira e ir contra o muro.O mesmo destino também tiveram os brasileiros Hélio Castroneves,Tony kanaan,bem como Sebastien Bourdais,Sage Karam e Ed Jones.Takuma Sato,que venceu a edição do ano passado,foi o primeiro a abandonar após bater na traseira de James Davison que vinha muito lento na pista.Com o tanto de bandeiras amarelas,a corrida só foi realmente decisiva nas últimas vinte voltas.O brasileiro Matheus Leizt terminou na 13ª posição.

Terminando sobre Indianápolis,o fenômeno Danica conseguiu ser ainda maior que o visto sobre o espanhol Fernando Alonso,que provavelmente deve ter se arrependido de não disputar a Indy 500 e teceu duras críticas ao circuito de Mônaco bem como a organização da prova.A Danica não teve o final que ela gostaria,mas mesmo assim foi merecidamente aplaudida pelo público devido a sua trajetória na Indy,bem como sua passagem pela NASCAR cheia de altos e baixos,mas com alguns resultados relevantes.Além dela,pouco antes a sua compatriota Sarah Fisher teve um início de carreira muito destacado pela mesma Indy(á época chamada de IRL),bem como Lyn St.James,Michelle Mouton,Ellen Lohr,Simona de Silvestro,Débora Rodrigues,Bia Figueiredo e algumas outras que se destacaram no automobilismo.

Para terminar o dia em grande estilo,pela NASCAR Kyle Busch venceu as 600 Milhas de Charlotte pela primeira vez em sua carreira na categoria,seguido por Martin Truex Jr em segundo,Denny Hamlin em terceiro.Brad Keselowski,Jimmy Johnson,Jamie McMurray,Kyle Larson,Kurt Busch,Alex Bowman e Rick Stenhouse Jr. Completaram o Top 10.

 

 

Atlético de Madrid conquista a Liga Europa e impede Olympique de Marselha de consagrar-se em Estádio de seu arquirrival

Hoje,no dia 16 de maio de 2018,no Parc Olympique Lyonnais,o Atlético de Madrid encarou o Olympique de Marselha e fez o básico mas o suficiente para conquistar sua terceira Liga Europa em oito anos,após vencer as edições de 2010 e 2012 contra Fulham e Athletic Bilbao,respectivamente.Com atuação de gala de Griezmann,autor de dois gols,um deles um golaço após dar um chapéu em Mandanda.Em compensação,o clube marselhês teve que contentar-se com saída de Payet,machucado na primeira etapa,quebrando boa parte do sistema ofensivo da equipe.Ocampos e Germain até tentaram alguma coisa,mas sempre esbarravam na forte defesa madrilenha.Maxime López,substituto de Payet aos 32 minutos,também tentou,mas foi anulado pelos colchoneros,assim como Germain e Ocampos.Na volta do intervalo,com o resultado parcial de 2 a 0,o Atlético apenas cadenciou o ritmo a sua maneira,sendo pouco ameaçada pelo ataque francês.A única tentativa real do Marselha aconteceu a dez minutos do fim da partida,quando Mitroglou,substituto de Germain, recebeu uma bola na área e cabeceou,mas ela resvalou na trave e caprichosamente não entrou,sendo suficiente para um contragolpe fatal do clube madrilenho nove minutos depois,quando Diego Costa recebeu um passe de Griezmann ,venceu a defesa francesa e passou para Koke,que por sua vez viu Gabi e deu-lhe um passe açucarado.Gabi,como não podia ser diferente,recebeu a bola sem dominar e chutou cruzado a média distância,não dando qualquer chance de defesa a Mandanda,fechando o caixão e dando mais um título ao clube vermelho e branco de Madri,e de quebra conquistando uma vaga direta para a Liga dos Campeões ,pois é o segundo colocado na Liga Espanhola e disputa palmo a palmo com seu eterno arquirrival da mesma cidade,o Real Madrid,finalista da Liga dos Campeões no dia 26 de maio contra o Liverpool,no Estádio Olímpico de Kiev.

1526489447_041668_1526499224_noticia_normal

Griezmann após vencer Mandanda em um de seus dois gols.Fonte:ElPaís

Simeone comemorou ao seu estilo costumeiro nas tribunas,pois foi suspenso na semifinal da competição,vendo seu auxiliar,o ex-goleiro Germán Burgos,comandar a equipe a altura.em contrapartida,será a última temporada de Fernando Torres pelo clube que o revelou desde a sua segunda passagem que começou em 2014.Se não teve nem de longe o desempenho impressionante de seu início e auge de sua carreira de sua primeira passagem pelo Atlético,teve alguns lampejos de bom futebol,ainda que afetado por problemas físicos nos últimos anos,tal como o inglês Michael Owen após a grave lesão no joelho sofrida na Copa do Mundo de 2006 num jogo contra a Suécia.Como Torres,Owen também teve alguns lampejos pelo Newcastle e Manchester United,ainda que não tivesse a mesma capacidade física de antes daquela lesão,sendo campeão inglês em 2011 pelo clube vermelho de Manchester,tal como Torres agora.

Outro que se despedirá do clube colchonero é o meio-campista Gabi,que assim como Torre,também tem 34 anos e demonstrou uma exuberância física digna de um garoto de 20,sempre protegendo a defesa e preenchendo todos os setores do meio-campo,sendo uma âncora para os brilhos de Koke,Saúl Ñiguez e Augusto Fernandez,além de ter sido parceiro de longa data do português Tiago,hoje assistente de Simeone ao lado de Burgos e que encerrou sua vitoriosa carreira ao final da temporada 2016-17.

Com o resultado de hoje,o Lyon pode abocanhar a terceira vaga direta para a Liga dos Campeões da próxima temporada,atrás apenas de Monaco e Paris Saint Germain,as grandes potências do futebol francês nos últimos anos.

Fases finais Da Liga dos Campeões e Liga Europa 2017-18

A primeira parte das semi-finais da Liga Europa começou a todo vapor

O Olympique de Marselha iniciou mais uma de suas diabruras ao bater o Red Bull Salzburgo diante de um Estádio Vélodrome lotado com mais de 62 mil pessoas.Payet,relembrando seus dias de West Ham e de sua primeira passagem pelo clube francês,cobrou falta e achou Thauvin,que aproveitou falha de Alexander Walke.Na segunda etapa,Clinton N’Jie havia acabado de substituir o promissor Maxime López e aproveitou um belo passe de Payet pelo lado esquerdo e apenas tocou na saída do goleiro rival e correu para os braços dos fãs eufóricos como de costume.Com o 2 a 0 no marcador,os visitantes austríacos até tentaram uma reação mas sempre paravam em Yohan Pelé e na boa atuação do brasileiro Luiz Gustavo,recuado a defesa.Fredrik Guldbransen acertou a trave,ao passo que o também brasileiro André Ramalho fez uma partida segura pela defesa austríaca,apesar dos gols marcados.Resta saber se a exibição de hoje se repetirá em Salzburgo.

 

 

FBL-EUR-C3-ARSENAL-ATLETICO

Griezmann Marcando um dos gols contra o Arsenal em Londres

Em outro encontro marcado no Wanda Metropolitano em Madri,o Atlético recebeu o Arsenal e quase viu tudo ruir quando o lateral croata Vrsaljko recebeu dois cartões amarelos e foi expulso nos primeiros dez minutos.A seguir,o Arsenal dominou boa parte das ações e da posse de bola,com Welbeck e Wilshere ameaçando a área dos donos da casa a todo momento,sendo necessária a ação do excelente goleiro Oblak,autor de sete defesas seguidas.Após o intervalo,Lacazette aproveitou uma assistência de Wilshere e inaugurou o marcador para o clube londrino.Com 1 a 0 no marcador,os madrilenhos reagiram com Griezmann,apesar de ameaçarem Ospina poucas vezes.Em uma das vezes,o avançado francês chocou-se com o seu compatriota Koscielny,que ficou com o rosto sangrando.Griezmann tentou a primeira,mas esbarrou em Ospina,enquanto Mustafi tentava cortar,mas escorregou e viu o atacante colchonero deixar a sua marca e tudo em aberto.Com o 1 a 1 no Wanda Metropolitano,mais um capítulo será aberto no Emirates Stadium,em Londres.

A segunda parte da semifinal da Liga dos Campeões 2017-18

esporte-liverpool-roma-20180424-005

Um dos gols do Liverpool durante o confronto contra a Roma

fonte:globoesporte

No Estádio Olímpico de Roma abarrotado,a Roma encarou novamente o Liverpool nas semifinais disposta a reverter(ou tentar remediar) o resultado de 5 a 2 da partida anterior em Anfield.Mas Mané começou os seus trabalhos nos primeiros nove minutos ao seu estilo endiabrado,quase demolindo qualquer esperança de derrota para os ingleses.Porém Milner cometeu um erro tolo,completamente oposto a experiência dos seus 32 anos,e marcou contra o próprio patrimônio,quase colocando tudo a perder.Wijnaldum,um dos três principais meio-campistas ao lado de Henderson e do próprio Milner,ampliou a vantagem.Nada que abatesse o moral do clube italiano.Após o intervalo,os romanistas reagiram com gol marcado por Dzeko,um dos principais atletas da equipe italiana ao lado de De Rossi e Nainggolan.O próprio Nainggolan marcou duas vezes,ambas nos minutos finais de partida,sendo uma delas de pênalti nos acréscimos.Em dois verdadeiros espetáculos,tanto ingleses como italianos lutaram como verdadeiros leões,apesar de apenas um ter chegado a final.

Tales_G_Liverpool-x-Roma_FB_oficial

Milner em ação contra a Roma,capitaneada por De Rossi(a esq.)

Além de toda a festa comandada pelos Reds na capital italiana,houve uma homenagem a um fã irlandês do clube,chamado Sean Cox,de 53 anos que está lutando pela vida após ser atacado de maneira covarde por criminosos travestidos de adeptos,de torcedores,fãs,como queira.Na palavra do autor deste blog,um dos momentos mais tristes dessa trajetória,apesar do apoio que os jogadores do Liverpool demonstraram.Algo que dificilmente aconteceria em um certo país latino-americano que todos nós sabemos.

Em outra semifinal do certame,Real Madrid e Bayern de Munique fizeram outro partidaço,digno de um campeonato desse porte.Nos primeiros três minutos,Kimmich aproveitou uma bola lançada na área e de uma falha da então forte defesa madrilenha para marcar o gol de abertura,resultado que garantiria o clube alemão a final,devido ao polêmico gol fora de casa.Mas Benzema estava prestes a se redimir da seu atual mau momento dentro do clube madrilenho.Primeiro aos 11 minutos,e depois,na volta do intervalo,contando com uma falha infantil de Ulreich,que estava indo muito bem até então.James Rodriguez,aos 63,marcou contra seu ex-clube e não comemorou,como havia prometido dias antes.Mas não ficaria muito além disso,já que o Real Madrid vai a mais uma final de Liga dos Campeões em busca de sua terceira taça consecutiva,o que não acontece desde os anos 1950 do século passado.Lembrando que a final deste anos será no Estádio Olímpico de Kiev,casa do Dínamo.

Atlético de Madrid e Olympique de Marselha irão a final da Liga Europa

DcS4VRJXUAAjATP

Diego Costa,autor do gol da vitória dos Colchoneros diante dos Gunners

fonte:torcedores.com

Hoje,dia 3 de março,o Atlético encarou o Arsenal em seu Wanda Metropolitano e arrancou umaa vitória suada por 1 a 0,com gol marcado pelo íbero-brasileiro Diego Costa,indo para mais uma final da competição,o que não acontecia desde 2011-12,quando derrotou o Athletic Bilbao na final daquela edição.Lembrando que o clube também venceu a edição de 2009-10,numa final épica contra o Fulham da Inglaterra.

Sobre o jogo em si,mais uma vez o Atlético foi cirúrgico,sendo sólido na defesa e efetivo no ataque,graças as boas intervenções do uruguaio Godín e Oblak,que defendeu apenas uma vez na partida inteira.E o resultado poderia ter sido maior,se Griezmann não tivesse sua chance tirada por Chambers .Melhor para o treinador Simeone,que comemorou das bancadas a classificação de seus comandados a mais uma final europeia.Quem sabe o destino seja diferente de 2014 e 2016?

No Red Bull Arena,o clube de Salzburgo recebeu o Olympique de Marselha disposto a devolver os 2 a 0 tomados no jogo anterior no Estádio Vélodrome,e realmente conseguiram,graças ao israelita Haidara aos 53 minutos,já na segunda parte da partida,e Bouna Sarr,que marcou contra o próprio patrimônio e quase complicou as coisas para o clube marselhês.O suficiente para uma tempestade austríaca na defesa azul,com Dabbur,Hwang Hee Chan e Minamino infernizavam a área marselhesa,com intervenções providenciais de Yohann Pelé.Antes do tempo extra,Clinton N’Jie quase conseguiu cabecear na direção de Walke,mas ficou apenas no quase mesmo.

Após o tempo extra,os taurinos continuaram a atacar,enquanto os marselheses poupavam suas energias,mas Rolando (aquele mesmo,ex-Porto e Inter) marcou de cabeça o gol de classificação da equipe francesa,a quatro minutos do fim do tempo extra,explodindo os fãs marselheses que esperavam 14 anos desde a última vez que o Olympique foi  a uma final europeia,quando perdeu para o Valencia em 2004 pela antiga Copa UEFA(atual Liga Europa).A final será no Parc OL,casa do arquirrival Lyon,o que daria um gosto a mais para os fãs de Marselha.